segunda-feira, 6 de abril de 2015

Páscoa, Igrejas e cristãos perseguidos


Os britânicos acordaram neste domingo de Páscoa com uma mensagem (polêmica para alguns ateus) do seu primeiro-ministro com votos de uma boa Páscoa. Este vídeo ilustra a diferença entre líderes conservadores, que se preocupam com toda a base de sustentação histórica e filosófica por detrás da construção de sua cultura, em comparação com os líderes progressistas que gostam de relativizar sempre qualquer assunto ligado à religião. 

Na verdade essa relativização tem um propósito muito definido na cartilha esquerdista, e quem se informa tem a percepção que seu objetivo no ocidente é simples: destruir a cultura judaico-cristã.

A destruição desses moldes culturais facilita a penetração de novas idéias, e com isso em mente, qualquer tipo de religião predominante deve ser ridicularizada, atacada, e jarretada da vida pública para dar espaço a outras formas de cultura que visam criar confusão, divisão, e por fim a sufocação de qualquer fé existente. Tudo se resume no conhecido jargão “dividir para conquistar”. No entanto os lideres conservadores estimulam a pratica da vida religiosa, principalmente por saberem que esta é a base de uma sociedade ordeira, de princípios sólidos, e organizada. Talvez o Brasil esteja sentindo falta de um líder que possa ser a voz real de todos os brasileiros na hora de defender seus valores ao invés de solapa-los. 

A descrição do vídeo original simplesmente usa as seguintes palavras para o descrever: 

“Uma muito boa Pascoa para ti e tua família. Minha mensagem em vídeo sobre a importância do Cristianismo na nossa vida nacional.” 

Tradução: Israel Pestana
Revisão: Priscilla Pestana

via Tradutores de Direita

Nenhum comentário: