segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Um hospital das Cruzadas

Construção de um milênio descoberta em Jerusalém pode ter feito parte de um complexo que abrigava até 2 mil pacientes

por Vinicius Palermo | História Viva

A Autoridade de Antiguidades de Israel (AAI) informou em comunicado no início de agosto que arqueólogos descobriram, na velha Jerusalém, uma construção que fazia parte de um hospital há quase mil anos, no período das cruzadas, entre 1099 a 1291.

De propriedade da autoridade de bens inalienáveis islâmicos e desocupado há dez anos, o achado é, de acordo com a pesquisa, uma pequena parte do grande hospital que podia abrigar até 2 mil pacientes.

Pesquisadores já tinham acesso a documentos que mencionavam um hospital construído pela Ordem dos Cavaleiros Hospitalários. A construção era dividida em departamentos que tratavam de especialidades, como nos modernos hospitais, e atendia homens e mulheres, que mais tarde se juntariam aos combatentes, se fosse necessário. Também eram atendidas pessoas que se dirigiam a Jerusalém para morrer em território sagrado.

Durante as cruzadas, o comando da Igreja formou expedições para reunificar o mundo cristão e recuperar Jerusalém do domínio muçulmano. Após quase 200 anos e oito campanhas, com o controle de Jerusalém trocando de mãos, muitas portas foram abertas entre o Oriente e a Europa.

Nenhum comentário: