sábado, 23 de março de 2013

Chega dessa história de politicamente correto


Pastor Feliciano

Ainda que não concorde com o conservadorismo do deputado federal Marco Feliciano, não posso admitir que meia dúzia de militantes que representam, por sua vez, grupos minoritários na sociedade brasileira derrubem-no da presidência de uma comissão da Câmara, seja ela qual for.

Onde estava a militância quando os tolerantes, mas intoleráveis, Renan Calheiros e Henrique Alves foram eleitos para as presidências do Senado e da Câmara dos Deputados, respectivamente? Daqui a pouco, a militância vai se deslocar para Roma para pedir a renúncia do papa Francisco, que defende, com modos refinados e em latim, pontos de vista próximos aos do deputado pastor! Chega dessa história de politicamente correto.

Opinião do leitor Mário Alves Souza (Salvador, BA), na Folha de S. Paulo 

Nenhum comentário: