segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Primeiro time muçulmano do Brasil estreia na Copa São Paulo


Al Shabab fechou uma parceria com o São José para disputar a competição

Fábio Gomes, do MAIS 
Lancenet

Jogadores do Al Shabab rezam na concentração (Foto: Reprodução)

A Copa São Paulo começa nesta sexta-feira e entre os times estreantes está o Al Shabab, o primeiro time muçulmano do país, que jogará em parceria com o São José, de São José dos Campos, no interior paulista.

O time foi formado em maio do ano passado para dar oportunidade a jovens muçulmanos no futebol, mas, hoje, a equipe não se restringe apenas a uma religião.

- Aceitamos todo o tipo de jogadores, independentemente de serem muçulmanos ou não - diz o presidente do clube, Gaber Arraji.

Por isso, Arraji mantém um líder islâmico junto aos atletas, caso eles queiram conhecer a religião.

- Ele conversa bastante com os garotos, passa conselhos e faz analogias à cultura islâmica. Ele também costuma tirar dúvidas daqueles que não são muçulmanos - explicou.

Como a religião pede para que o praticante reze cinco vezes ao dia, Arraji diz que existem algumas pausas durante os treinamentos para orar por Alá.

O Al Shabab/São José esteia nesta sexta-feira na Copa São Paulo contra o São Francisco, da Bahia, às 17h, em São José dos Campos.

Ramadã será adaptado
No islamismo existe uma época chamada Ramadã, em que o praticante precisa ficar em jejum entre o nascer e o pôr-do-sol e, este ano, acontecerá entre os dias 9 de julho e 7 de agosto. Por isso, Arraji diz que terá de fazer treinos adaptados.

- Vamos dividir em grupos, mudar o horário. Mas existem algumas brechas. Se o jogador estiver em uma competição, ele poderá compensar o jejum em outra época do ano.

Bate Bola:
Gaber Arraji, presidente do Al Shabab
LANCE!Net: Como nasceu o time?
Gaber Arraji: A comunidade islâmica tinha alguns projetos e um deles era o futebol. Queremos passar através do esporte as condutas da religião.
L!: Como surgiu a parceria com o São José?
G.A.: Nós precisamos de mercado no futebol, de exposição. O São José, por ser um clube sério, estava na nossa lista para uma parceria. Fora isso, a comunidade islâmica no Vale do Paraíba é muito boa e podemos trazê-la para o nosso lado.
L!: Na competição vocês usarão qual camisa?
G.A.: A do São José, pois a vaga é deles. Porém, estará escrito Al Shabab na camisa.
L!: Qual o próximo passo após a Copa São Paulo?
G.A.: Temos uma conversa para participar da A2, mas não tem nada oficial. Temos a intenção de dar continuidade ao projeto aqui em São Paulo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Isso não passa de estratégia para conversão dos incautos. Como o islamismo tem um programa prolongado (décadas ou séculos) para implantar sua dominação mundial, em certos países como o tupiniquim Brasil, o início não poderia deixar de ser pela cultura de massa como o futebol, já que pelo carnaval está descartado. Eles começam assim, cheios de sorriso e "boas intenções" depois mostram a que vieram.

PS: Ótimo blog. Parabéns!