sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Nazismo é tema de dossiê especial da Revista de História



Um dossiê especial sobre Nazismo no Brasil ganha as páginas da Revista de História da Biblioteca Nacional, que está nas bancas desde o último dia 9. Uma reportagem revela segredos de uma fazenda em Campina do Monte Alegre, interior de São Paulo, onde crianças órfãs eram submetidas ao trabalho escravo pelo proprietário Osvaldo Rocha Miranda, simpático à ideologia nazista. A revista conversou com dois sobreviventes que contaram que eram chamados por números e não por seus nomes e que vestiam uniformes com o sigma integralista na braçadeira. Na fazenda Cruzeiro do Sul, pertencente à mesma família e também no interior de São Paulo, o lombo do gado, a bandeira e até tijolos levavam a marca da suástica.

Artigo de Sidney Aguilar Filho afirma que a educação eugênica estava prevista na Constituição de 1934. O princípio que definia que a aprendizagem de cada criança poderia variar de acordo com a sua raça era defendido por ministros da Era Vargas como Francisco Campos, Belisário Penna e Gustavo Capanema. O intelectual Lourenço Filho chegou a propor que crianças negras deveriam estudar em salas separadas das brancas devido às dificuldades de aprendizado.

O dossiê sobre nazismo esclarece ainda a forma como o livro “Mein Kampf” foi tratado no Brasil, em 1935, quando foi lançado no País. Artigo de Mateus Dalmáz mostra que a biografia de Hitler foi exaltada pela imprensa e rendeu elogios ao líder nazista.

A edição traz ainda entrevista exclusiva com o filósofo e historiador búlgaro Tzvetan Todorov e artigo de Luis Costa-Lima Neto, entre outros assuntos. A publicação é mensal e a única em seu segmento editorial especializada em História do Brasil.

Fonte: Agora

Nenhum comentário: