sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Intolerância ao Cristianismo tem destruído os Estados Unidos


Nos EUA, um projeto criado por um apologista cristão quer restaurar os valores constitucionais e do Cristianismo no país. O dr. Alex McFarland idealizou o projeto 2026, que terá seu pontapé inicial na conferência Verdade para uma Nova Geração, em setembro, na Carolina do Sul.

McFarland quer mudar a cultura de intolerância ao Cristianismo que vem sendo deflagrada em vários segmentos da sociedade norte-americana.

Um caso recente que ilustra essa intolerância foram os ataques de uma parcela da população à cadeia de fast food Chick-fil-A. Seu CEO, Dan Cathy, foi alvo de diversos comentários raivosos por conta da política adotada pela empresa de não apoiar o casamento homossexual.

Segundo McFarland, a rede de lanchonetes não adotam práticas discriminatórias e aceitam que casais do mesmo sexo comam ou trabalhem em seus restaurantes. “O que acontece é que eles estão sendo ativamente boicotados porque seu proprietário foi franco  sobre a crença e os valores que ele e sua família seguem”, diz o apologista.

Para ele, “é este tipo de intolerância e negação ao Cristianismo em nossa cultura que está destruindo a próspera e bem sucedida América que um dia nós conhecemos”.

Na avaliação do estudioso e líder religioso, os americanos não só estão se afastando dos tradicionais valores cristãos, mas também têm criticado duramente quem mantém uma cosmovisão cristã, mesmo que eles não estejam sendo impactados pelo estilo de vida cristão.

McFarland é diretor dos institutos Cosmovisão Cristã e Apologética e do Centro de Cosmovisão Cristã da Universidade North Greenville em Greenville, Carolina do Sul.

O projeto tem como objetivo principal falar a adolescentes e jovens adultos. Essa parcela da população irá representar o cristianismo nos próximos 15 anos em várias atividades
econômicas, seja como donas de casa, empresários, empreendedores e funcionários públicos.

“O Cristianismo tem sido uma parte integrante da América, e deverá continuar assim se a América quiser prosperar no futuro”, conclui McFarland.

Segundo ele, os fundadores e patriarcas da nação reconheceram a verdadeira moral absoluta de acordo com a Palavra de Deus. "Nossa cultura, especialmente os jovens que influenciarão o seu tempo, precisam retomar esse conhecimento e moralidade, que não é baseada em convenções ou caprichos humanos, mas no caráter imutável da natureza de Deus.”

Fonte: Charisma News | Gospel Prime
Imagem: Internet

Um comentário:

Steve Finnell disse...

you are invited to follow my blog