quarta-feira, 4 de julho de 2012

Cientistas anunciam possível descoberta da 'partícula de Deus'

das Agências de Notícias | Folha de S. Paulo

Cientistas do Cern (Centro Europeu de Pesquisa Nuclear) anunciaram nesta quarta-feira a descoberta de uma nova partícula, que tem grande possibilidade de ser o tão procurado bóson de Higgs, embora isso ainda não possa ser confirmado com certeza científica.
 

"Observamos um excesso de feixes ao redor de uma massa de 125 gigaelétron-volts (GeV) com uma importância estatística de 4,9 sigmas", explicou o físico Joe Incandela, porta-voz do CMS, um dos dois experimentos que buscam a chamada "partícula de Deus".

Isto significa que a nova partícula observada tem as propriedades que os cientistas atribuem ao bóson de Higgs, se ele de fato existir.

O Cern apresentou durante uma conferência científica em sua sede principal os resultados obtidos até o momento pelos experimentos CMS e ATLAS, na véspera da Conferência Internacional de Física de Altas Energias, que acontecerá na cidade australiana de Melbourne.

O bóson deve seu nome ao britânico Peter Higgs, que fez em 1964 a primeira descrição detalhada desta que seria a última peça faltante no chamado modelo padrão do funcionamento do Universo.

A Cern, que custou US$ 10 bilhões, reproduz no LHC (Grande Colisor de Hádrons) as mesmas condições do Big Bang, explosão que teria dado origem ao Universo, para explicar esse ponto ainda não resolvido sobre a formação dos planetas.
 


Editoria de Arte/Folhapress

Nenhum comentário: