quinta-feira, 21 de junho de 2012

Metam-se




Metam-se sim. Estou falando com os pais. Os pais têm o dever de se meter na vida dos filhos, em tudo. Claro que alguns pais têm mais condições que outros de ajudar ou mesmo de impedir que os filhos cometam graves equívocos existenciais.


Abro o jornal e dou de cara com o crime monstruoso, garota de 14 anos, uma criança, grávida (?) de sete meses é morta a facadas pelo vagabundo que com ela morava e a quem ela mandou embora. Todos os dias um crime parecido, e quase sempre são as mulheres as violentadas, as surradas, as assassinadas.


Agora é moda os namoros por internet. Só namora por internet, vão me desculpar, quem não presta ou não se respeita… Namoros de internet são cheios de mentiras, de dissimulações, de perigosos embustes. Mas vá dizer isso para esses “desnorteados” da vida e que não se respeitam. Muitos desses, são ingênuos de fraldas diante da vida. E hoje ser ingênuo é crime hediondo, crime contra si mesmo. Desapareceram as seduções de banco de jardins, hoje os crimes são da pesada. Os pais precisam puxar as rédeas, e sem essa de que os filhos já são grandinhos. Estão debaixo do mesmo teto? Então, compadres, ordem unida!


Quando digo que os pais precisam se meter, é se meter mesmo. Falar, avisar e proibir. Garotinhas que mal sabem se limpar já com namorados, pintando a cara, empinando-se sobre saltos, cheias de penduricalhos pelo corpo e se achando? Que vão se achar em cima dos livros.


E o garotão, o “bermudão” que pensa que é esperto e não larga das orgias no computador? Anda por aí rindo sem graça e em grupos de tontos que se acham os tais, coitados… Os pais precisam dar disciplina, trabalho e livros aos filhos. Ferro, muito ferro. Pai que é pai faz isso e espera boas respostas. Se elas não vierem, ferro. É melhor isso agora do que lágrimas mais tarde. Estamos conversados? Ah, que bom!


Luiz Carlos Prates
Imagem: Internet

Nenhum comentário: