quarta-feira, 9 de maio de 2012

Quando os cientistas mentem


por Yuri Vieira | Digestivo Cultural

Ricardo Felício no Jô Soares


Na Bíblia, o termo "escândalo" costuma ser evocado para designar a comoção causada por uma informação que abala as crenças e a fé de uma pessoa. Para tentar experimentar tal sensação, assista à entrevista, concedida ao Jô Soares pelo cientista Ricardo Augusto Felício, professor de climatologia na USP. Entre outras coisas, somos informados de que não apenas o famigerado aquecimento global é uma farsa - na verdade, "aquecimento global" é apenas uma estratégia para o aumento do poder político de certas organizações internacionais - mas também somos informados de que não existe nem nunca existiu uma camada de ozônio - tudo não passou da ganância de certos empresários, os quais, em face do término das patentes que tornavam o CFC um gás lucrativo, decidiram patentear outro gás (HCFC) e espalhar a mentira de que o CFC danifica a "camada de ozônio", substituindo-o por outro ainda mais caro -, de que a Amazônia não é o "pulmão do mundo" coisíssima nenhuma - a região amazônica não é quente e úmida por ter uma rainforest, senão que ela tem uma floresta porque a região é e sempre será, graças aos oceanos (os verdadeiros pulmões do mundo), sempre será quente e úmida, o que siginifica que, caso a floresta seja inteiramente derrubada, bastará um século para que cresça de novo por inteiro -, e assim por diante. 


Aliás, o jornalista Charles C. Mann, após entrevistar grande número de cientistas, afirma que enorme parte da Amazônia já havia sido derrubada pelo homem antes mesmo da chegada de Colombo, e a prova disso está nos geoglifos, semelhantes aos de Nazca, que vêm surgindo em nosso próprio país conforme a floresta é novamente derrubada. (Veja entrevista com Charles C. Mann, e imagens aéreas dos geoglifos, no programa Milênio. Este é um dos livros dele.)


Enfim, se você costumava dar risadinhas cabotinas diante das crenças ingênuas de gente que acredita em "coisas" tais como Deus ou, digamos, a imortalidade da alma, saiba que algumas de suas certezas científicas (crenças!) foram desmentidas primeiro e que essas outras talvez jamais o sejam. (Escandalizado? Não? O Jô ficou, e por isso vale a pena rir das reações dele diante das revelações do professor Ricardo Augusto.)


P.S.: Ah, sim: a temperatura média da Terra está caindo desde 1998.

Nenhum comentário: