quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Chega ao Brasil o primeiro volume da série As Crônicas de Aedyn: Os escolhidos

Wiki Repórter Raquel Magalhães Reis

As crônicas de Aedyn tem todos os ingredientes para prender a atenção do público infanto-juvenil - Foto: Divulgação

Um misto de fantasia e realidade paira nas páginas de As Crônicas de Aedyn, fábula criada pelo irlandês Alister MacGrath, cujo primeiro título chega às livrarias de todo país, neste final de ano, pelo selo United Press

 O cenário: Aedyn, uma cidade encantada, com elementos que vão além da imaginação. Um território envolto em histórias fantásticas e oprimido pela ação de misteriosos senhores que confiam apenas em sua própria razão. Os heróis: duas crianças, os irmãos Pedro e Júlia que, sem querer, vão parar na terra desconhecida e se veem envolvidos nas lutas para salvar os habitantes de Aedyn de sua sentença. Este é o enredo de As Crônicas de Aedyn, primeira fábula infanto-juvenil criada pelo irlandês Alister MacGrath, pesquisador sênior do Harris Manchester College e reconhecido no meio científico por suas contribuições em assuntos mais densos, como a relação entre as ciências naturais e a fé.

 Em As Crônicas de Aedyn o autor se desprende da complexidade de temas, até então, tratados por ele em obras como O Deus de Dawkins: Genes, memes e o significado da vida (2008), em que ele refuta as teorias de Richard Dawkins, a respeito da não-existência de Deus, para, em seu novo título, falar de forma lúdica e envolvente de valores como coragem, respeito, amizade, confiança e fé.

 Neste primeiro livro da série - composta por outros dois títulos a serem lançados no Brasil no ano que vem - os personagens principais da trama vão para a casa dos avós, onde jamais poderiam suspeitar que as férias tomariam um rumo totalmente inusitado... De maneira misteriosa, os dois vão parar em um mundo habitado por seres fantásticos, marcado por estranhos ruídos e personagens “ fora do comum”, como um monge de 500 anos de idade que fala de uma antiga lenda sobre duas crianças que um dia viriam para salvar Aedyn de seu destino fatal...

 Com aberta inspiração nos clássicos de C.S Lewis (As Crônicas de Nárnia, 1950)) e J.R.R Tolkien (O Senhor dos Anéis, 1954), a obra de MacGrath foi escrita com elementos fortes que remetem à criatividade, suspense e espiritualidade. No primeiro título da trilogia, Os Escolhidos, a mensagem que o autor imprime na trama é a de que é possível confiar em algo muito maior, mesmo quando tudo parece absurdamente sem solução. O livro também explora a importância de se aprofundar com maior afinco em determinadas questões antes da tomada de uma decisão. E destaca a fé como um dos valores intrínsecos à elas. “Muitas das questões tratadas no livro têm a ver com o modo que nos relacionamos com situações que não podemos ver, mas que ainda sim acreditamos ser possível. E revela que esse tipo de postura nos ajuda a encontrar o sentido das coisas e a lidar com situações que, com frequência, parecem muito difíceis e desconcertantes”, reforça o autor.

 Escrito com entusiasmo e agilidade, As crônicas de Aedyn – Os Escolhidos tem todos os ingredientes capazes de prender a atenção do leitor juvenil que vai se identificar com as aventuras dos dois personagens centrais da trama que seguem em busca da verdade e de uma revolução no mundo mágico de Aedyn. Vale à pena embarcar!

 As Crônicas de Aedyn – Os Escolhidos
De Alister MacGrath, Selo United Press, R$ 19,90

 Sobre o autor: O ex-ateu Alister McGrath é professor de teologia histórica da Universidade de Oxford e pesquisador sênior do Harris Manchester College. Possui doutorados em biofísica molecular e em teologia pela Oxford. Seu interesse principal se concentra na história do pensamento cristão, com ênfase particular na relação entre as ciências naturais e a fé cristã. Autor prolífico, suas recentes publicações incluem O Deus de Dawkins: Genes, memes e o significado da vida.

Nenhum comentário: