sábado, 6 de agosto de 2011

Shopping center: a catedral das mercadorias


Resenhas bibliográficas

Shopping center: a catedral das mercadorias
Valquíria Padilha
São Paulo: Editora Boitempo, 2006. 209 p. ISBN: 85-7559-077-4.

Por Bruna de Souza Mendes (UnB).

O shopping center é a marca registrada do consumismo nos dias atuais, sendo capaz de confortar angústias e de completar o vazio na vida social dos indivíduos. Mas será que o símbolo do regime capitalista, que oferece o direito de consumo e lazer somente a uma pequena parcela da população, é um lugar urbano ideal? Para tentar responder a essa pergunta, Valquíria Padilha apresenta nesta obra um estudo detalhado a respeito desse espaço de lazer aparentemente público.

A autora Valquíria Padilha, especialista em estudos do lazer, mestre em sociologia, doutora em Ciências Sociais pela Unicamp, é professora no Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade [FEA] na Universidade de São Paulo [USP], campus de Ribeirão Preto. Escreveu o livro Tempo Livre e Capitalismo: um par imperfeito (2000).

A obra é dividida em três capítulos principais, denominados de: Capítulo 1 - Shopping Center: a cidade artificial ontem e hoje. Capítulo 2 - A Sociedade de Consumo. Capítulo 3 - Reflexões sobre tempo livre e lazer. Além disso, possui as considerações finais da autora e um apêndice - Daslu: a morada dos Deuses.

Valquíria Padilha discute a idéia de shopping center, cujo objetivo principal é criar uma cidade perfeita, com segurança, beleza, iluminação, conforto, limpeza e outros elementos, que possui várias opções de consumo, tornando-se um lugar ideal para encontros de uma sociedade distinta. Ainda apresenta toda a história do surgimento e desenvolvimento dos shoppings centers nos Estados Unidos, Europa e Brasil.

A autora faz com que o leitor reflita sobre esse complexo comercial e mostra que é preciso ver além das aparências para compreender que se pretende fabricar novos seres humanos, a fim de fazê-los contribuir com a busca capitalista intensa pelo lucro. O shopping center utiliza poderosas armas de influência como a manipulação das necessidades e a publicidade, que associam o consumo à idéia de alegria e realização, passando a ser também um espaço de construção de identidade, não apenas lugar de aquisição de mercadorias. Para a autora, a sociedade atual está se tornando cada vez mais individualista, já que os valores disseminados estão voltados às necessidades de cada indivíduo, e não do todo. Além disso, ressalta que esse lugar confortável e seguro não é tão democrático quanto parece ser, pois exclui todos os que não podem comprar suas mercadorias e pagar por seus serviços.

Na parte final da obra, há o aprofundamento da análise da relação existente entre tempo livre, lazer e consumo nos shoppings centers. É defendida a idéia de que o lazer se incorporou de forma tão intensa a esse lugar que se confunde centro de compras com centro de lazer. Hoje, ir ao shopping center vai além da necessidade de comprar algo: as pessoas buscam materializar seus sentimentos e ocupam quase todo o seu tempo livre nesse local.

O livro apresenta diversas qualidades, que vão desde seu aspecto físico até seu conteúdo. A estrutura física é bastante atrativa, pois contém itens que chamam muito a atenção do leitor, como, por exemplo, fotos de shoppings centers de diferentes lugares do mundo. Em seu teor, a autora a todo o momento deixa claro que utilizou o método indutivo para escrever sua obra, pois cita vários autores e utiliza pesquisas a respeito do tema escolhido. A exposição é sempre franca, clara e objetiva, proporcionando, assim, uma agradável leitura.

Por fim, a obra trata principalmente da relação entre shopping center, consumo, capitalismo, marketing, globalização e exclusão social, tornando-se um interessante estudo sobre o comportamento humano no mundo atual. Recomendo a leitura para todos os interessados em marketing, sendo esses empresários, acadêmicos ou somente apreciadores da área.

Fonte: Rev. adm. contemp. vol.14 no.1 Curitiba Jan./Feb. 2010

Nenhum comentário: