quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Notável Israel

 
Aperícia e proezas militares de Israel — tanto operacionais quanto tecnológicas— são famosas; mas o estado judeu, com uma população de 7,7 milhões não é menos impressionante em outras áreas:
 
Alta tecnologia: “Passadas duas décadas, Israel foi transformado de um país semissocialista atrasado numa superpotência da alta tecnologia. Proporcionalmente à sua população, Israel é líder mundial no número de novas empresas de alta tecnologia e no tamanho de seu setor capital de risco [investimento em novas empresas]”. ("Beyond the start-up nation," The Economist, 29.12.2010)
 
Música erudita: “Israel se tornou uma superpotência de bolso nas artes, mais notadamente na música erudita. [...] A maneira claramente israelense de assumir a tradição da música erudita europeia se tornou o mais notável item de exportação cultural do país”. (David P. Goldman, "Pioneers: A mix of passion and tradition makes Israel a classical-musical superpower," Tablet, 21.07.2010)
 
População: O total da população de Israel hoje está entre o das cidades de Istambul e Teerã, mas isso pode mudar: “Constantemente fértil, Israel terá mais jovens até o final deste século do que a Turquia ou o Irã. [...] Israel será capaz de colocar em campo a maior força armada terrestre do Oriente Médio”. (David P. Goldman, "Israel as Middle Eastern hegemon," Asia Times, 24.05.2011)
 
Energia: “Um dos maiores depósitos israelenses — 250 bilhões de barris de óleo de xisto[1] na Bacia de Shfela — é comparável ao total das reservas de petróleo da Arábia Saudita (260 bilhões de barris). Além do tamanho das reservas, engenheiros israelenses estão na vanguarda das inovações tecnológicas para a sua extração”. (Lawrence Solomon, "Israel's new energy," Financial Post, 10.06. 2011)
 
Criatividade: “Em termos per capita, Israel é o pais mais criativo e inovador da face da Terra”. (George Gilder, author of The Israel Test, interviewed in "Choosing the Chosen People," National Review, 30.07. 2009)
 
Comentário: A despeito de todos os desafios de Israel em ser aceito pelos palestinos, por outros vizinhos, por muçulmanos, esquerdistas, antissemitas, teóricos da conspiração e por todo tipo de excêntricos, o país tem um ofuscante histórico de sucesso.
 
Tradução: Henrique Dmyterko
 
Publicado simultaneamente na National Review Online: The Corner e no site do autor em 13.06.2011


[*] NT: O óleo de xisto (shale oil) é produto do refino do xisto betuminoso (oil shale). A rigor, as reservas são de xisto betuminoso.

Nenhum comentário: