sexta-feira, 3 de junho de 2011

Kit gay - Reclamam dos evangélicos? No Acre, eles evitaram o abuso e o assédio moral! Ou: Cadê o Ministério Público para apurar constrangimento ilegal de menores?

A canalha antidemocrática, que acredita que a democracia é bacana desde que valha para seus aliados, reclama que os evangélicos são conservadores, reacionários, atrasados, sei lá o quê. Pois é… Não fossem eles, os estudantes de Rio Branco, no Acre, continuariam a ser submetidos a uma variante de abuso e assédio moral — os filmes do MEC não exatamente isso. Mais: seriam usadas como uma espécie de cobaia.

O Ministério Público precisa apurar se procede a denúncia de que salas de aula foram trancadas para que os alunos fossem obrigados a assistir aos filmes. Se isso é verdade, professores, diretores e o secretário de Educação do Estado têm de ser processados. Trata-se de constrangimento ilegal.

Não se tranca uma sala de aula nem para obrigar o aluno a assistir aula de matemática. Direito de sair da sala, ele tem a qualquer momento, arcando com as conseqüências previstas em regimento. Nesse caso, estava sendo exibido em sala um material que havia sido vetado pelo próprio Poder Executivo porque inadequado.


Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário: