quarta-feira, 8 de junho de 2011

6 a 3 a favor do terrorista Battisti no Supremo!

A ministra Ellen Gracie resumiu muito bem a questão. A Itália não agravou de nenhuma maneira a soberania brasileira ao recorrer ao Supremo. A soberania, destacou, é exercida quando se cumpre um tratado. E deixou claro o óbvio: o governo brasileiro não é corte revisora da Justiça Italiana. Neste momento, vota Cezar Peluso, presidente do Supremo,. Também ele é contra a liberdade de Battisti. Mas a causa é vencida.

Votaram a favor da liberdade do homicida os seguintes ministros:
- Luiz Fux
- Ricardo Lewandowski
- Joaquim Barbosa
- Carmen Lúcia
- Ayres Britto
- Marco Aurélio de Mello

Os seguintes ministros votaram contra:
- Gilmar Mendes
- Ellen Gracie
- Cezar Peluso

Não participaram da sessão os ministros Celso de Mello e Dias Toffoli.

Por Reinaldo Azevedo

+ Maioria do Supremo valida decisão de Lula e manda soltar Battisti

Um comentário:

Anônimo disse...

No quesito espetáculo, ganham todos os ministros.
No de hipocrisia, os que votaram a favor do terrorista.
Trocando em miúdos, depois da aprovação do "casamento gay", o STF deveria virar um picadeiro de palhaços.