quinta-feira, 19 de maio de 2011

TJ veta reconstrução de templo da Renascer

Márcio Pinho - O Estado de S.Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu que a Igreja Apostólica Renascer em Cristo não pode reconstruir seu templo no terreno do Cambuci, onde, em 2009, um desabamento matou nove pessoas e deixou uma centena de feridos. Cabe recurso.

A igreja tentava fazer valer o alvará que obteve da Prefeitura que permitiu a reconstrução em moldes semelhantes ao que o prédio tinha anteriormente. A obra não pôde ser iniciada, porque o Ministério Público Estadual entrou com ação civil pública contestando a autorização.

Na decisão, o desembargador Antonio Carlos Malheiros avaliou que não há como permitir a reconstrução, uma vez que o alvará tem sete ressalvas. Segundo a promotora Mabel Tucunduva, a construção é antiga - abrigava um cinema - e é anterior a leis de zoneamento. Na década de 1980, passou a ser usada pela igreja, sem ser adaptada. "Na minha visão, o uso era irregular. Havia problemas como trânsito no entorno. A igreja trazia um incômodo grande aos vizinhos", disse.

O fato de regras urbanísticas e medidas de atenuação do impacto do tráfego não serem contempladas no projeto são argumentos do MP. O órgão diz também que a lotação da igreja, de 500 pessoas, não era respeitada.

A Prefeitura informou que já tem conhecimento da nova decisão judicial, mas não disse por que expediu o alvará. A Renascer afirmou que não existe "sentença" e não houve julgamento. Segundo o TJ, a igreja defendeu que a obra teve a anuência de todos os órgãos da Prefeitura.

Um comentário:

Anônimo disse...

Deveria fazer o mesmo com os templos da IURD e outros templos farsantes por aí.
É nessa hora que é preciso uma Inquisição...
...mas se trata de Brasil, né!