sexta-feira, 13 de maio de 2011

O papel de Deus na cura segundo Viktor Emil Frankl


Dissertação de Mestrado, defendida por Ana Enésia Sampaio Machado na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Este trabalho aborda a relação entre Deus e cura das neuroses da falta de sentido. A partir das obras de Viktor Frankl, psiquiatra e psicólogo vienense, descreve quais seriam essas neuroses, denominadas noogênicas, neuroses que têm sua origem na dimensão da existência humana. O conceito de neurose noogênica vai além de uma patologia psicofísica, pois, para o autor, o homem é essencialmente espiritual. Esse núcleo espiritual, em torno do qual se agrupam o psíquico e o físico, é o responsável pela consciência moral, pelo amor e pela arte. O homem moderno, ao se afastar de sua religiosidade aumentou o vazio existencial, pois não encontra o porquê de suas ações, o que pode gerar uma ausência de sentido, característica da neurose noogênica. Assim, o homem adoeceria em sua espiritualidade. Para esse tipo de adoecimento, Frankl criou a Logoterapia. Um tipo específico de tal doença espiritual é a neurose de massa, que tem um destaque nesta pesquisa. Para o autor, Deus, que é o sentido último da existência humana, dialoga com o homem quando este conversa com sua própria consciência moral, que é transcendente. Utilizando os conceitos de Deus e de homem dados pelo autor, esta pesquisa aborda a relação entre o ser humano e a transcendência e como se daria, através dessa relação, e de um conseqüente encontro de sentido, a cura das neuroses citadas

Clique aqui para o texto completo [pdf / 84 p.]
Imagem: Internet

Nenhum comentário: