segunda-feira, 2 de maio de 2011

Hariri: Bin Laden é 'uma mancha negra' na história do Islã


O primeiro-ministro libanês em exercício Saad Hariri chamou nesta segunda-feira Bin Laden de "mancha negra" na história do Islã por ter colocado a religião em "situações hostis" com as outras culturas e crenças.

"Os estragos causados à imagem do Islã e às causas árabes não são menores que os causados pelos inimigos dos muçulmanos e dos árabes em todo o mundo", reagiu Hariri ao anúncio da morte do líder da Al-Qaeda em um comunicado.

"A história do Islã e de nosso nacionalismo nunca perdoará esse homem que era uma mancha negra há duas décadas, enchendo a cabeça dos jovens de ideias de terrorismo, morte e destruição", acrescentou.

O dirigente libanês sunita afirmou que Bin Laden "não tinha apenas prejudicado os Estados Unidos e o Ocidente, mas também espalhado a dor e a divisão no mundo muçulmano e no mundo árabe".

Os líderes internacionais saudaram a morte de Bin Laden, mas alertaram para o fato de que sua morte não significa o fim da guerra contra o terrorismo e que a rede extremista ainda pode atacar.

Fonte: AFP

Nenhum comentário: