quarta-feira, 13 de abril de 2011

Projeto tenta encontrar crianças que sobreviveram ao holocausto



Essas são imagens de algumas das milhões de crianças que ficaram órfãs ou foram separadas de suas famílias após a Segunda Guerra Mundial.

As fotos foram tiradas por funcionários de agências humanitárias em campos de refugiados.

O paradeiro desses meninos e meninas era, até então, desconhecido. Mas Museu do Holocausto, em Washington, lançou um projeto para tentar descobrir o que aconteceu com eles.

Para isso, investiu em mídias sociais. A diretora do museu conta que graças ao Facebook e ao Twitter milhares de pessoas visitaram o site da instituição em apenas 48 horas.

Ela conta que muitos sobreviventes enviaram mensagens dizendo que acreditam ser as crianças retratadas nas fotos. Ao menos seis delas já fora identificadas.

É o caso de Michel Sztulzaft, que foi avisado por um amigo que uma foto dele estava no Facebook.

Michel tinha apenas 2 anos quando seu pai e seu irmão morreram em campos de concentração. Traumatizada, sua mãe não tinha condições de cuidar dele.

Ele elogiou o projeto, principalmente por lembrar histórias de pessoas que ajudavam os outros mesmo em um período tão complicado, como o policial francês que evitou que suas mãe, grávida, fosse levada a um campo de concentração.

A história das pessoas identificadas fará parte da exposição permanente do museu. Segundo a diretora, para garantir que suas histórias nunca sejam esquecidas.

Fonte: BBC Brasil

Nenhum comentário: