quarta-feira, 27 de abril de 2011

Grupo islamita desiste de se manifestar no dia do casamento real

O grupo islamita "Muslims Against Crusades" ("Muçulmanos contra as Cruzadas") anunciou nesta quarta-feira ter desistido de se manifestar no dia do casamento do príncipe William e de Kate Middleton, por medida de segurança para seus próprios membros.

"Nossa principal preocupação é a nossa segurança", informou o porta-voz, Abu Abbas, 22 anos, solicitando aos muçulmanos que fiquem à parte do casamento, durante entrevista improvisada à imprensa diante do Parlamento.

O grupo havia convocado manifestação para o dia das bodas, despertando reação de um movimento de extrema-direita, English Defence League.

As negociações com a Scotland Yard também não deram certo: os "Muslims Against Crusades" recusaram as condições impostas pela polícia.

No site do grupo, há uma advertência dirigida a William e a seu jovem irmão Harry, todos os dois membros das forças armadas britânicas: devem "estar atentos à retarguada".

Os "Muslims Against Crusades" tornaram-se conhecidos ano passado, quando queimaram papoulas em praça pública, no dia de comemoração da assinatura do armistício da Guerra de 1914-1918. A flor simboliza os soldados mortos ou feridos em combate.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: