quarta-feira, 20 de abril de 2011

É preciso uma campanha nacional de recolhimento de canetas; o Apedeuta será o patrono

Chamem o José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça!
Chamem o Ophir Cavalvante, presidente da OAB!
Chamem a Viva Rio!
Chamem o ministro Luiz Fux!
É preciso fazer alguma coisa.

Leiam o que segue. Volto depois:
Do Portal G1:

Uma aluna de 8 anos atingiu o tórax de um colega de 11 anos com uma caneta na Escola Municipal Padre Norberto, localizada no bairro do Lobato, em Salvador, por volta das 9h30 desta terça-feira (19). Os dois alunos são do 3° ano de Ensino Fundamental. A direção da escola informou que os dois alunos brincavam em sala de aula quando o aluno pegou objetos da colega, saiu correndo e se escondeu atrás da professora.
Segundo a direção, neste momento, a aluna cravou a caneta no peito do menino, e a professora teve ferimentos leves no braço.A guarnição da Polícia Militar encaminhou o garoto ao Hospital do Subúrbio. Após exames, foi divulgado que ele não teve nenhuma lesão nos órgãos ou vasos sanguíneos. Segundo a Secretaria Municipal de Cultural, Esporte e Lazer (Secult) a caneta foi retirada e o aluno já recebeu alta do hospital. A aluna está no Conselho Tutelar, que definirá se haverá punição para o caso. A direção da escola comentou que a definição sobre o caso será tomada na próxima semana, junto com os pais e responsáveis.

Voltei
Não há outro caminho: é preciso dar início a uma campanha para que todos os brasileiros entreguem as suas canetas. “Canetas pra quê?”, perguntaria o Apedeuta, que anda muito desconfiado de que gente que estuda demais acaba, depois, desprezando o “povão”. Meu receio é algum ministro do Supremo defender que se invadam casas em busca dessas periogosos instrumentos…


Por Reinaldo Azevedo
Imagem: Internet

Nenhum comentário: