sexta-feira, 15 de abril de 2011

Coreia do Norte: Campo minado para os cristãos


A ONG «Open Doors» (Portas Abertas), dos Estados Unidos da América, traça um cenário negro da situação dos cristãos na Coreia do Norte, falando em “direitos humanos esmagados” e “liberdade de religião negada”.

Segundo a organização, mais de 50 mil cristãos foram detidos em campos para prisioneiros por causa da sua fé, “vítimas de um sistema judiciário baseado na ideologia do regime".

Marzuki Darusman, novo observador especial da ONU para os direitos humanos na Coreia do Norte, admite que a Coreia do Norte está na «lista negra» em matéria de liberdade religiosa.

A Rádio Vaticano dá conta das conclusões da «Open Doors», sublinhando que a ideologia oficial do Estado é o único sistema de pensamento e de crença permitido na Coreia do Norte.

Neste contexto, será processado o missionário cristão Jun Young-Su, cidadão dos EUA, da igreja Orange County, Califórnia, acusado de "crimes contra a nação".

Fonte: Agencia Ecclesia
Imagem: Internet

2 comentários:

Anônimo disse...

Um regime tão extremo quanto é o fundamentalismo islâmico para os cristãos, talvez maior ainda.

Há um livro revelador sobre o sofrimento dos cristãos norte coreanos e suas lutas desesperadas por liberdade:

"Fuga da Coreia do Norte"
Paul Estabrooks - Ed. Portas Abertas

Rodney Eloy disse...

Um ótimo livro com certeza!

http://www.portasabertas.org.br/catalogo/detalhe_produto.asp?id=7

Todos deveriam lê-lo!