domingo, 3 de abril de 2011

Al Qaeda, Hisbolá e Hamas operam no Brasil, diz "Veja"

Membros dos grupos extremistas islâmicos Al Qaeda, Hisbolá e Hamas operam clandestinamente no Brasil, onde se escondem, arrecadam dinheiro, recrutam militantes e planejam ataques, informa a edição desta semanad da revista "Veja".

Citando relatórios da Polícia Federal e do Governo dos Estados Unidos, a revista aponta que pelo menos 20 membros do alto escalão dos três grupos atuam na chamada Tríplice Fronteira, que divide Brasil, Paraguai e Argentina.

O Governo sempre negou a atividade dessas organizações no país, mas reconhece que a numerosa comunidade libanesa residente no Brasil envia de maneira legal uma grande quantidade de remessas para os Oriente Médio.

Segundo a "Veja", o libanês Khaled Hussein Ali, de 41 anos - que vive em São Paulo desde 1998 após legalizar sua permanência por ter uma filha brasileira -, teria coordenado operações da Al Qaeda em 17 países de dentro do território brasileiro.

Em 2009, o suposto membro da rede terrorista foi preso e permaneceu detido durante 21 dias depois que a Polícia encontrou em sua casa vídeos e e-mails com mensagens que incitavam ao ódio contra judeus e negros.

As investigações apontavam Ali como um dos chefes de propaganda da Al Qaeda, mas o Ministério Público Federal decidiu não acusá-lo na Justiça por falta de provas.

Segundo a reportagem da "Veja", o grupo xiita libanês Hisbolá, o palestino Hamas e outras duas organizações extremistas também possuem centros operacionais na Tríplice Fronteira.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: