sábado, 19 de março de 2011

Recorde de inscritos em aulas de aramaico

Universidade de Oxford registra número inédito de alunos em curso que ensina o idioma extinto falado na época de Cristo
Biblioteca Bodleiana / Divulgação


Por esta nem o mais entusiasta dos professores esperava. A Universidade de Oxford começou a promover, na hora do almoço, aulas gratuitas de aramaico. Acostumados a lecionar essa disciplina para três ou quatro estudantes, os professores do Departamento de Estudos Orientais da universidade se espantaram com o número de interessados este ano. Só na primeira aula foram 56 alunos, vindos de várias cidades da Inglaterra, além de historiadores e professores da própria universidade.

O aramaico, idioma com mais de três mil anos de idade utilizado por diversos povos do Oriente Médio, foi a língua administrativa e religiosa de diversos impérios da Antiguidade, e, de acordo com a Bíblia, teria sido a língua falada por Cristo. Apesar de hoje ser considerada uma língua em risco de extinção, na Universidade de Oxford ela passa por um revival.

As aulas fazem parte do Projeto Arshama, uma colaboração entre as Universidades de Oxford e Liverpool que visa estudar 13 cartas do século V a.C., escritas em aramaico imperial, um dialeto usado no Império Persa. As apostilas usadas nos cursos da língua de Cristo estão disponíveis no site http://arshama.classics.ox.ac.uk/aramaic/index.html

Graziella Beting é jornalista e tradutora

Nenhum comentário: