sábado, 5 de fevereiro de 2011

Igreja em Cuba informa que outros dos dissidentes serão libertados em breve

A Igreja Católica em Cuba informou, nesta sexta-feira, que outros dois presos políticos cubanos serão libertados dentro de pouco tempo.

Os presos são Ángel Juan Moya Acosta, que permanecerá em Cuba, e Guido Sigler Amaya, que irá para os Estados Unidos, segundo informa uma nota divulgada pelo cardeal arcebispo de Havana, Dom Jaime Lucas Ortega y Alamino. O purpurado está atuando como porta-voz no processo de libertação dos dissidentes do chamado "Grupo dos 75", iniciado na ilha no ano passado.

Após essas libertações, ainda permanecerão presos nove dos 75 dissidentes detidos em 2003 na operação conhecida como "Primavera Negra". As penas vão de 6 a 28 anos de cárcere. (ED)

Fonte: Rádio Vaticano

Nenhum comentário: