quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Cerca de 40% dos franceses e alemães consideram islã uma 'ameaça'

Maioria acha que muçulmanos não estão integrados na sociedade

Cerca de 40% dos franceses e alemães consideram que o islã representa uma "ameaça" para suas sociedades, segundo uma pesquisa publicada nesta terça-feira, 4, pelo vespertino "Le Monde".

Elaborada pelo instituto Ifop, a pesquisa mostra que 42% da população francesa consideram o islã como uma ameaça, enquanto na Alemanha a percepção é de 40%.

Além disso, 68% dos franceses e 75% de seus vizinhos alemães acreditam que os muçulmanos estão pouco ou nada integrados nas sociedades.

Concretamente, 20% das pessoas na França e na Alemanha consideram que os muçulmanos não estão totalmente integrados. Além disso, 48% dos franceses e 55% dos germânicos entendem que os cidadãos de confissão islâmica "estão muito mal integrados".

Por outro lado, só 22% dos franceses e 24% dos germânicos veem a religião islâmica como uma oportunidade de "enriquecimento cultural".

Segundo a pesquisa, só um terço dos franceses entrevistados (32%) pelo Ifop garante que os muçulmanos estão absolutamente ou majoritariamente integrados, acima de 25% dos alemães que mantêm essa mesma opinião.

As entrevistas foram realizadas entre os dias 7 e 8 de dezembro na França com 809 pessoas, e entre os dias 3 e 8 de dezembro na Alemanha, com mais 801.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Nenhum comentário: