sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Índia: fundamentalistas hindus querem lei anticonversão

Indiano lendo a Bíblia

O estado de Jharkhand, na Índia, apoiado pelo grupo fundamentalista hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e o Bharatiya Janata Party (BJP), está preparado para adotar uma lei que impediria os hindus de se converterem a outras religiões. “Qualquer um deveria se opor a isso. Qualquer um deveria juntar forças contra o plano da lei de anticonversão”, disse Fr Stan Kujur, um clérigo jesuíta de Jameshedpur.

Jaggnath Sahi, chefe da RSS em Jharkhand, contou aos jornalistas que sua organização pediria ao líder do governo BJP para banir o anteprojeto de lei de conversões religiosas.

“Estamos nos dedicando ao assunto com o Ministro Chefe Arjun Munda… para projetar uma lei para banir a conversão no estado. Conversão de qualquer tipo deve ser condenada”, disse Sahi. “A conversão é proibida em muitos países como China, Israel e outros. Somente na Índia a conversão não é proibida”, acrescentou.

Os sete estados indianos com a legislação anticonversão, formalmente conhecida como Atos de Liberdade de Religião (tradução livre), são Madhya Pradesh, Chhattisgarh, Orissa, Arunachal Pradesh, Rajasthan, Gujarat and Himachal Pradesh.

Estas leis exigem que o governo inspecione conversões do hinduísmo para outras religiões a fim de evitar proselitismo, manipulação ou o uso de incentivos financeiros. A lei não impede a conversão do Cristianismo ou Islamismo para o Hinduísmo.

Para Fr Kujur, professar sua religião “é uma maneira de liberdade de consciência”, uma maneira de direitos pessoais, algo que é preservado na constituição indiana. Como é a natureza da democracia.

“Ninguém deve ser forçado a professor uma religião ou outra”, disse. O plano de anticonversão do RSS “não é necessário”.

O governo do estado deve focar no desenvolvimento e bem estar das pessoas, Fr Kujur ressalta.


Fonte: Portas Abertas

Nenhum comentário: