terça-feira, 31 de agosto de 2010

Mineiros recebem bíblia de sete centímetros

Junto com as 33 bíblias, foram enviadas dez lupas e o marcador no salmo 40

Manuela Franceschini, de Copiapó, no Chile
Padre no Chile (Manuela Franceschini)


Quando conversou com seu filho Renan no último domingo, por vinte segundos, Alfonso Avalos ouviu um pedido: “Agradeça a quem nos mandou as bíblias. Me deu tanta força, tanta fé de que vou sair daqui”. Renan é um dos 33 mineiros que estão soterrados desde o dia 5 de agosto em uma mina, ao norte do Chile.

O responsável pelo presente é o padre Carlos Parra Diaz, da Igreja Adventista do Sétimo Dia da região do Atacama. Quando os mineiros foram encontrados com vida, procurou logo o ministro de Minas, Laurence Golborne, e lhe pediu que dessem um jeito de mandar uma bíblia a cada mineiro soterrado. A condição do ministro é que tivessem 7 centímetros de largura, tamanho máximo para o duto.

Depois de procurar pela cidade de Copiapó, o padre acionou a Igreja de Santiago, que revirou a cidade e as encontrou. Nelas, foi escrito o nome de cada um e uma dedicatória: “Estamos orando por seu resgate”. Junto com as 33 bíblias de 7 centímentos de largura, foram enviadas dez lupas e o marcador no salmo 40, que diz: “Com paciência, esperei a Deus. Ele se inclinou a mim, ouviu meu clamor e me fez sair do poço do desespero e da lama. Pôs logo na minha boca um canto novo. (...) Muitos irão ver, irão se surpreender, e confiarão em Deus”.

Milagres - A pedido do presidente Sebastián Piñera, um santuário será construído no local onde fica a mina San José quando os mineiros forem resgatados “para marcar os milagres que aconteceram aqui”, conta o padre. Ele lista alguns. “Primeiro, eles sobreviveram. Depois, o recado que mandaram chegou até nós. E agora encontramos essas bíblias no tamanho exato que tinham que ter.”

Sobre o desfecho que ninguém espera, não tem dúvidas: “Se Deus os manteve vivos, não fará isso agora. Antes, a oração nacional era para os encontrarmos com vida. Agora, rezamos para que saiam muito antes do que prevêem. Pedimos outro milagre, só mais um.”

Fonte: Veja

Um comentário:

Padre Leo disse...

Como sempre a Veja usa digamos termos errados. Isto prova como os jornalistas da Veja são bons né?
Padre da Igreja Adventista?? Só se for da nova Igreja fundada pela editora abril. Faça-me o favor!!