quinta-feira, 19 de agosto de 2010

CPJ condena governo de Hugo Chávez por censurar o El Nacional

Redação Portal IMPRENSA

O Comitê de Proteção aos Jornalistas (CPJ) condenou o governo do presidente venezuelano Hugo Chávez por ter censurado o jornal El Nacional, que não poderá publicar fotos e textos sobre violência. Em nota divulgada na última quarta (18), a entidade afirmou que a ação tem como objetivo intensificar a perseguição à imprensa livre da Venezuela.

Em entrevista ao jornal O Globo, o diretor do CPJ, Carlos Lauria, ressaltou a importância de se pressionar as autoridades venezuelanas para que não cometa abusos contra a liberdade de expressão. Lauria lembrou que, em 2009, Chávez foi impedido de aprovar um projeto de lei que faria com que jornalistas fossem presos caso publicassem matéria criticando seu governo.

Lauria disse, também, que o CPJ considera a situação na Venezuela "muito complicada", mas que ainda "não se pode falar numa relação ditatorial". "Cada vez mais Chávez restringe a crítica e controla o fluxo informativo, com medidas arbitrárias e sistemáticas", disse o diretor.

O El Nacional, segundo o coordenador do CPJ, oferecia informações sobre a violência na Venezuela que as emissoras de rádio e TV não transmitiam mais, e que censurar o veículo para que não publique reportagens sobre o tema seria uma forma de privar o leitor sobre assuntos que interferem em seu cotidiano.

A Justiça da Venezuela alegou que a proibição da publicação de fotos consideradas agressivas tem como intuito proteger crianças e adolescentes. Outro jornal que faz críticas ao governo chavista, o Tal Cual, também foi atingido com a decisão judicial da última quarta.

Nenhum comentário: