terça-feira, 8 de junho de 2010

Professora é demitida na Bélgica por usar véu islâmico

Professora é demitida na Bélgica por usar véu islâmico

A Prefeitura da cidade belga de Charleroi decidiu hoje demitir uma professora da rede municipal que insistia em trabalhar usando um véu islâmico, um caso que está causando uma disputa legal com repercussão nacional.

Os vereadores da cidade anunciaram sua decisão de demitir Nuran Topal, após uma reunião com a professora e seu advogado, na qual a mulher confirmou sua decisão de continuar a usar o véu nas salas de aula.

Sua demissão se baseia em uma norma aprovada em 1994 pelas autoridades regionais francófonas que proíbe o uso de símbolos religiosos nas escolas, segundo princípios de neutralidade.

Nuran era professora de matemática desde 2007 no sistema municipal de ensino de Charleroi, e, desde outubro, enfrenta um longo processo legal aberto pelas autoridades municipais por usar o hijab, o véu islâmico que cobre o cabelo da mulher.

Em março, um tribunal de apelação decidiu que a professora tinha que ser readmitida, depois de ser afastada de suas funções pelo conselho municipal.

O debate sobre o uso do véu nas escolas e em outros espaços públicos não é novo na Bélgica, onde vários partidos políticos pediram sua proibição reiteradamente e, embora não se tenha alcançado um consenso nacional sobre o tema, várias cidades já restringem seu uso.

A Câmara dos Deputados belga aprovou no final de abril um projeto de lei para proibir o uso dos tipos de véu islâmico que cobrem o rosto, como a burka e o niqab, em todos os lugares públicos, mas o Senado não conseguiu aprovar a medida devido à dissolução do Parlamento pela convocação de eleições antecipadas no país.

Fonte: EFE

Nenhum comentário: