terça-feira, 8 de junho de 2010

Laura Bush, esposa do ex-presidente do EUA é a favor do casamento gay e do aborto


A ex-primeira dama dos Estados Unidos Laura Bush, revelou em uma entrevista no início de maio que ela apoia a legalização do casamento homossexual e o aborto. Em uma entrevista com Larry King da CNN, Bush disse que discordava do marido, o ex-presidente George W. Bush, que é bem conhecido por sua oposição ao casamento gay e aborto.

“Há muitas pessoas que têm dificuldade para chegar a um acordo com isso, porque eles vêem o casamento como tradicionalmente entre um homem e uma mulher”, disse Bush na entrevista. “Mas eu também sei que, você sabe, quando os casais estão comprometidos uns com os outros e amar um ao outro, que deveria ter, eu penso, o mesmo tipo de direitos que todos têm.”
A ex-primeira dama afirmou que ela poderia aceitar o casamento gay e ela acredita que a legalização do casamento homossexual, eventualmente ocorra nos Estados Unidos.

Sua entrevista no programa “Larry King Live” foi para promover seu novo livro “Falando do Coração”. No livro, ela deu uma dica do seu apoio para o casamento gay, mas não tornou a sua posição clara até a entrevista.

“Eu tinha conversado com George sobre a não fazer o casamento entre homossexuais, que é uma questão importante” na campanha presidencial de 2004, Bush escreveu. “Nós temos, eu lembrei ele, um número de amigos próximos que são gays ou cujos filhos são gays.”

Mas por motivos políticos, que era para apoiar o seu marido presidente, Laura Bush manteve sua opinião pessoal sobre a questão controversa, principalmente, se para os oito anos em que viveu na Casa Branca. Em público, ela adotou a postura de seu marido.

Bush também disse que não concorda com o marido sobre o caso Roe v. Wade, a decisão histórica do Supremo Tribunal E.U. que legalizou o aborto sob demanda.

“Eu acho que é importante que ele permaneça legal, porque eu acho que é importante para as pessoas, por razões médicas e outras razões”, disse ela.

Enquanto no cargo, o presidente Bush foi um forte opositor do aborto. Um de seus primeiros atos como presidente em 2001 era de restabelecer a política da Cidade do México, que proíbe o financiamento federal para organizações estrangeiras que promovem ou executam o aborto. O ex-presidente Bill Clinton tinha levantado a proibição antes de Bush, eo presidente Obama levantou a proibição depois que ele chegou ao escritório.

Existem atualmente cinco estados onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo é legal: Connecticut, Iowa, Massachusetts, New Hampshire, e Vermont . E em dezembro, Distrito Federal, Washington, DC, legalizou o casamento gay.

Tradução: Thiago Dearo The Christian Post / Padom + Youtube

Um comentário:

Lucas Santos disse...

certamente agora, com a NWO com passos largos, os "Bush" poderão mostrar a que vieram!!!