quinta-feira, 3 de junho de 2010

Jovens sauditas podem ser processados por documentário 'pecaminoso'

Jovens aparecem desafiando regras sociais; Tribunal da Arábia Saudita recebeu pedido de ação.

Um tribunal da Arábia Saudita recebeu um pedido de abertura de processo contra um documentário da rede de TV MTV, sobre jovens no país, acusado de incitar comportamento pecaminoso.


O documentário de quatro partes, intitulado True Life - Resist the Power! Saudi Arabia, mostra três jovens desafiando as rígidas regras sociais do país e foi transmitido na semana passada nos Estados Unidos.

No programa, um dos jovens manifesta o desejo de que mulheres sejam admitidas no conselho municipal da cidade onde vive, composto só de homens.

Outro sonha em se encontra com a mulher com quem flerta online, o que é proibido de acordo com as regras estritas de separação entre os sexos no país.

A terceira pessoa, uma garota, vende peças de roupas coloridas, desafiando o costume local de as sauditas só se vestirem de preto.

Ela também diz no documentário como se vestiu com roupas masculinas para poder andar livremente de bicicleta nas ruas da cidade de Jedá.

Investigação

Muitos sauditas assistiram ao programa na internet e já foram coletadas mais de 2,5 mil assinaturas pedindo para que os jovens, e a MTV, sejam processados.

A polícia religiosa está agora investigando o jovens, e o tribunal ainda irá decidir se acata o pedido.

No ano passado, um saudita foi sentenciado a cinco anos de prisão por ter descrito sua vida sexual em um documentário transmitido em um canal de TV no Oriente Médio.

Casamentos

Também nesta quarta-feira, defensores dos direitos humanos na Arábia Saudita elogiaram a decisão do governo de exigir que a idade das noivas passe a constar dos contratos de casamento.

Uma fonte no Ministério da Justiça diz que a medida é uma reação a casos recentes nos quais homens mais velhos se casaram com garotas muito novas.

O caso de um homem de mais de 50 anos que se casou com uma menina de oito anos de idade causou muita polêmica no país.

Defensores da prática dizem que ela é parte da cultura saudita.

A Arábia Saudita pratica uma austera forma de islamismo sunita, o wahhabismo, no qual é proibido o contato livre entre os sexos e os pais têm o direito de casar seus filhos com quem eles quiserem.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Um comentário:

Felipe M.Nascimento disse...

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção... ((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com deixe um comentaria blz até logo valeuuuuu...