quarta-feira, 30 de junho de 2010

Fim do Larry King Live

Larry King no seu programa com o ex-Presidente Bill Clinton (Jake A. Herrle/Reuters)

Há 25 anos que os telespectadores da CNN estão habituados a ver as suas entrevistas, e já foram mais de 40 mil. Mas agora isso vai acabar. Larry King, o apresentador veterano da estação norte-americana, deixará de apresentar no Outono o seu “Larry King Live”.

King tem 76 anos e anunciou que quer passar mais tempo com a família. Nos últimos tempos tem visto as audiências do seu programa diminuírem, mas não será fácil bater o recorde que já inscreveu no Guiness Book – “Larry King Live” foi o programa que se manteve no ar mais tempo, no mesmo horário nobre e com o mesmo apresentador.

No seu blog, King anunciou que a CNN concordou em pôr fim ao programa no Outono e explicou: “Isso irá dar-me mais tempo a mim e à minha mulher para estar com os filhos”. Casado pela sétima vez com Shawn Southwick, chegou a dizer-se no início deste ano que o casal iria divorciar-se.

Ao anunciar o fim do seu programa, King disse ainda que continuará a fazer parte da “família CNN” e deixa em aberto a hipótese de vir a apresentar programas especiais sobre acontecimentos nacionais e internacionais. Na lista das pessoas que entrevistou estão todos os presidentes norte-americanos desde Gerald Ford, o que significa que sentou à sua secretária Jimmy Carter, Ronald Reagan, George Bush (pai), Bill Clinton, George W. Bush (filho) e Barack Obama.

Apesar da queda nas audiências, e dos milhares de telespectadores que a CNN tem perdido para estações como a Fox News ou a MSNBC, todas as noites o Larry King Live continua a ser visto por cerca de 725 mil pessoas.

Quando questionado acerca de quem gostaria que o substituísse na condução de um programa feito à semelhança do seu, King respondeu Ryan Seacrest, o apresentador do popular concurso americano “American Idol”. “Ele é curioso, interessante e é fácil de se gostar dele”, disse.

Fonte: Público

Nenhum comentário: