domingo, 6 de junho de 2010

Afeganistão: Presidente quer suspender trabalho de ONGs cristãs

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, tem demonstrado um interessa pessoal no caso de duas organizações ocidentais no centro de uma controvérsia sobre o proselitismo cristão.

O governo afegão suspendeu duas ONGs cristãs depois que um programa de TV afirmou que eles estavam cometendo proselitismo. O que é ilegal no país muçulmano.

As organizações - Norwegian Church Aid e Church World Service of the United States – estão sendo investigadas depois que a TV Noorin relatou que elas haviam convertido muçulmanos ao cristianismo.

Conversões do islamismo para outra religião é punível de morte sob a lei afegã. A constituição está fundamentada na sharia, lei islâmica tradicional, que proíbe a conversão religiosa.

“O presidente do Afeganistão está pessoalmente interessado em acompanhar esse assunto”, declara Waheed Omar. “No ponto de vista do presidente, essa é uma questão muito séria e precisa ser investigada”.

Uma das organizações publicou uma declaração negando as acusações e dizendo que ela trabalha para melhorar a vida dos afegãos mais vulneráveis.

O deputado Abdul Sattar Khawasi, quer que os muçulmanos que se converteram ao cristianismo sejam executados. Um legislador da província de Herat, Qazi Nazir Ahmad, disse que matar um ex-muçulmano, agora cristão, “não é crime”.

Ore por essa situação. Peça a Deus que traga paz e sabedoria para os cristãos, e para que e presidente e todos os acusadores conheçam o amor de Cristo.

Fonte: Portas Abertas

Nenhum comentário: