domingo, 30 de maio de 2010

Vaticano ameaça padres pedófilos com pena no inferno

Imagem da Igreja Católica foi manchada por pedofilia

Do R7, com France Presse

Foto por Vincenzo Pinto/29.05.2010/AFP
Papa Bento 16 em audiência especial no Vaticano; estudantes e seminaristas participaram de evento no qual falaram sobre pedofilia


Grupos de estudantes e seminaristas das universidades católicas de Roma participaram neste sábado (29), na Basílica de São Pedro, no Vaticano, de uma manhã de rezas por causa dos escândalos de pedofilia que abalam a Igreja Católica.

As orações foram conduzidas pelo monsenhor Charles Scicluna, principal pesquisador da Congregação para a Doutrina da Fé, encarregada de investigar os casos de pedofilia dentro do clero católico. Ele alertou os padres culpados dos abusos e disse que eles vão enfrentar uma “pena no inferno” mais dura que a dos outros pecadores.

Ele também disse que será dura com os sacerdotes envolvidos nesse delito.

Após as repercussões desastrosas e saída em massa de fieis da instituição, a Igreja Católica mudou seu discurso em relação aos casos de pedofilia. Agora o Vaticano responde as acusações, algo que antes não costumava acontecer e orientou seus seguidores a denunciar tais casos na Justiça comum.

O golpe nos procedimentos da Igreja Católica aconteceu quando, no fim de 2009, surgiu a revelação de que a instituição escondeu por mais de 30 anos abusos cometidos por padres.

O escândalo tomou tais proporções que o papa Bento 16 teve de se desculpar com os irlandeses, por meio de uma carta, em uma reparação considerada como não suficiente por muitos.

Neste ano, escândalos e suspeitas afastaram da igreja altos nomes de sua hierarquia e, na Alemanha, o bispo Walter Mixa, que foi nomeado ao posto que ocupava pelo próprio Bento 16.

As suspeitas de uma possível complacência do atual papa não foram descartadas, principalmente após a imprensa revelar documentos nos quais ele autorizava a transferência de um religioso suspeito e alertava para os perigos que tais casos poderiam representar para sua igreja.

Nenhum comentário: