quarta-feira, 19 de maio de 2010

Facebook é proibido no Paquistão

Devido à uma brincadeira com a imagem do profeta Maomé, o principal nome da religião muçulmana, a rede está banida no país até o fim do mês.

Por Nátaly Dauer, no Geek

Um tribunal paquistanês proibiu hoje o uso do Facebook no país até dia 31 de maio, após a criação de um movimento intitulado Everybody Draw Mohammed Day, um dia para desenhar cartoons inspirados no profeta, escolhido pelos usuários da rede para ser amanhã, 20 de maio.

Os organizadores do grupo no Facebook não o criaram para ofender os muçulmanos, mas sim para afirmar seus direitos de liberdade de expressão e para mostrar que não temem os extremistas, explica o site do jornal inglês The Register.

A brincadeira, porém, não foi bem aceita, já que desenhos sobre o profeta Maomé são considerados blasfêmia por muçulmanos, e a própria página do Facebook já foi criticada por diversos seguidores da religião. Também já houve manifestação na cidade portuária de Karachi, no Paquistão, protestando contra o site.

A suspensão do Facebook já está valendo para o país, e ministro paquistanês Babar Awan afirmou que a questão será levada também para fóruns internacionais, como conta o site de notícias da rede ABC.

Não é a primeira vez que esse tipo de piada irrita os muçulmanos. Em 2006, após caricaturas do profeta serem divulgadas em um jornal dinamarquês, milhares de pessoas foram às ruas no Paquistão, protestando e queimando bancos, restaurantes e postos de gasolina relacionados à empresas ocidentais, deixando diversos mortos e feridos.

Nenhum comentário: