segunda-feira, 31 de maio de 2010

Casa Branca lamenta tragédia, mas evita criticar Israel

Um porta-voz da Casa Branca, Bill Burton, disse em comunicado divulgado hoje que os Estados Unidos "lamentam profundamente a perda de vidas e os feridos" na ação dos militares israelenses em um comboio humanitário que seguia para a Faixa de Gaza. Segundo o comunicado, o governo do presidente dos EUA, Barack Obama, está "trabalhando para entender as circunstâncias que envolveram a tragédia". O texto, porém, não condena a ação de Israel, um aliado próximo dos EUA.

A flotilha que levaria suprimentos para a população de Gaza foi atacada nesta segunda-feira por militares israelenses, deixando pelo menos nove ativistas mortos, segundo o Exército de Israel.

Hoje também, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse que telefonou para os líderes de Israel e da Turquia para expressar sua "profunda preocupação" sobre o ataque. "Eu falei ao telefone com o primeiro-ministro de Israel (Benjamin) Netanyahu, bem como com o primeiro-ministro turco (Recep Tayyip) Erdogan e deixei clara minha profunda preocupação", disse Merkel a jornalistas em Berlim. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Nenhum comentário: