segunda-feira, 17 de maio de 2010

A banalidade do Mal: Hannah Arendt e o caso Eichmann

Na figura do criminoso nazista Adolf Eichmann revela-se a sombra do mal contemporâneo.

1. Vida e obra de Hannah Arendt. Eichmann e o seu papel da Solução Final.
2. Julgamento de Eichmann. Do Mal Radical para o Mal Banal.
3. Os Julgamentos de Nuremberg. O Mal na Política.
4. A defesa de Eichmann e o colapso moral na Alemanha.
5. Culpa e responsabilidade sob o totalitarismo.
6. Pensar, querer e julgar.

As grandes questões da humanidade são aquelas perguntas feitas por pessoas comuns, estudiosos e grandes mentes científicas. Muitas vezes são perguntas simples, mas a simplicidade é também um grande desafio. O Departamento de Humanidades do IICS propõe-se a buscar a cultura filosófica, o questionamento de problemas existenciais e o desenvolvimento do intelecto. Queremos discutir tudo o que dê força ao nosso pensamento. Queremos chegar ao conhecimento verdadeiro e ao mundo das idéias. Um mundo de idéias livres onde todo aluno é pensador, e todo pensador é aluno. Ensinamos, aprendemos e debatemos a opinião de cada aluno. Aqui, cada um é singular, é único, e cada idéia convive em harmonia e progride com os diferentes tipos de estudos.

O que são

Seminários de leituras e discussões dos grandes livros da Civilização Ocidental, sob a orientação de tutores que acompanharão o aluno em suas dúvidas e inquietações.

Como serão

Todas as leituras destes módulos estarão orientadas para as circunstâncias do universo brasileiro, mas sempre dentro da perspectiva da tradição ocidental.

Coordenador:
Newton Pereira - Professor de Filosofia Contemporânea e Filosofia Política na UNIFAI - Doutorou-se na FFLCH/USP em 2008 com tese confrontando Hannah Arendt e Martin Heidegger - Membro da Sociedade Brasileira de Fenomenologia e do grupo de estudos de Democracia, Norberto Bobbio.

Maiores informações, clique aqui

Nenhum comentário: