quinta-feira, 15 de abril de 2010

SP tem o maior número de estudantes vítimas de bullying, diz pesquisa

Bullying se caracteriza pela violência física ou psicológica constante. Pesquisa ouviu estudantes de 10 a 18 anos em 25 escolas do país.

Uma pesquisa feita em todo o país revelou que 70% dos estudantes já presenciaram cenas de violência física e psicológica entre colegas na escola. O estado de São Paulo foi o que teve mais vítimas. O estudo ouviu estudantes de 10 a 18 anos de que cursam o ensino fundamental em 25 escolas públicas e particulares do Brasil.

A irritação na escola, piora no rendimento escolar ou mudanças de comportamento sem motivo aparente podem ser sinais de que o aluno está sendo vítima de bullying - termo utilizado para descrever qualquer tipo de violência física ou psicológica constante.

O estudo feito com mais de 5 mil alunos em todo país pela ONG Plan - que atua em mais de 60 países - identificou que sete em cada dez estudantes presenciaram cenas de agressões entre colegas no ano passado.

A pesquisa apontou que a maior incidência de bullying é entre adolescentes de 11 a 15 anos de idade e que frequentam o 7º ano do ensino fundamental. Em relação a outros estados brasileiros, São Paulo é o que teve o maior número de vítimas.

Segundo os pesquisadores, discussões sobre tolerância, amizade e paz podem reduzir casos de violência nas escolas. Em um colégio na Zona Sul da capital, o comportamento dos alunos já começou a mudar desde que a direção incluiu no currículo aulas sobre esses temas. “Parei de apelidar os amigos e fui tendo mais amigos por perto”, diz a aluna Ana Clara Nunes Laranjeiras, de 11 anos.

Matheus Garó, também de 11 anos, passou de aluno indisciplinado para guardião da paz na sala onde estuda. “Tem que saber respeitar, tem que saber ter o diálogo certo com a pessoa para que você não possa falar coisas que ofendam ela ou ela falar coisas que te ofendam”, diz ele.

Fonte: G1

Nenhum comentário: