quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Editora indiana que apresentou Jesus bebendo cerveja alega 'erro humano'



A editora de um livro escolar na Índia no qual Jesus é apresentado com uma cerveja e um cigarro na mão, que provocou a ira da comunidade cristã indiana e em Roma, disse nesta quarta-feira para acalmar os ânimos que se tratava de um lamentável "erro humano" .

A imagem, que representa Jesus Cristo com uma postura relaxada e sonhadora, apareceu em um livro de caligrafia para os alunos das escolas primárias dirigidas pela Igreja Católica do estado de Meghalaya, de maioria cristã.

A representação era utilizada para ilustrar a letra "i" de "ídolo".

Depois da escola para meninas Saint Joseph da cidade de Shillong ter advertido a respeito da imagem, as autoridades determinaram a retirada do livro, editado pela Skyline Publications, empresa de Nova Délhi, criada há quatro meses.

O diretor da editora, Inder Mohan Jha, citado nesta quarta-feira pelo jornal The Indian Express, afirma que a imagem foi retirada da internet e utilizada por engano. Foi um "erro humano", lamentou, argumentando que o erro foi cometido pela agência de ilustrações encarregada da concepção do manual.

Cerca de 200 exemplares que foram enviados em dezembro a Shillong e outros 1.200 distribuídos em todo o país devem ser retirados.

"Jesus nasceu pobre, viveu pobre e morreu pobre. Representá-lo desta maneira é extremamente ofensivo", reagiu nesta quarta-feira o padre Dominic Emmanuel, porta-voz do arcebispado da capital federal.

O governo local também manifestou indignação. "Condenamos firmemente tal ato de blasfêmia", declarou o ministro de Educação do governo de Meghalaya, Ampareen Lyngdoh.

Uma ordem de detenção foi emitida contra o editor por ofensas a sentimentos religiosos.

Sem informar onde estava no momento, Inder Mohan Jha afirmou que voltará a Nova Délhi "daqui a alguns dias", segundo o The Indian Express.

Em Roma, o ministro italiano das Relações Exteriores Franco Frattini também criticou a publicação de "um retrato blasfematório de Jesus".

Em um comunicado, o ministro manifestou a sua "profunda preocupação relativa à violação dos direitos e da dignidade da comunidade cristã".

Segundo o ministério, houve "agressões" contra "alguns jovens cristãos" depois desta publicação, mas sem informar outros detalhes.

"A comunidade cristã está disposta a perdoar a editora se ficar estabelecido que se trata de um erro, mas é preciso compreender que ficamos profundamente consternados com esta imagem", destacou o padre Dominic Emmanuel.

"Mesmo com os cristãos não sendo numerosos na Índia, a Igreja Católica oferece uma importante ajuda na educação, nos serviços e na saúde. Quase 25% das escolas são dirigidas pela Igreja na Índia", insistiu.

Os cristãos representam 2,3% da população indiana, que tem 1,1 bilhão de habitantes, em sua maioria hindus.

Os cristãos vivem principalmente nos estados de Orissa (leste), em Kerala e Goa (sudoeste).

Embora as diferentes comunidades religiosas na Índia, Estado laico, coexistam pacificamente, recentemente foram registrados violentos confrontos.

Em 2008 aconteceram ações violentas contra cristãos no estado de Orissa, deixando mais de cem mortos, segundo a comunidade cristã. Missionários foram acusados de ter matado um religioso hindu.

Fonte: AFP

Nenhum comentário: