terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Religiosos enviam bíblias carregadas com energia solar ao Haiti

O major Hervasio Chávez, da equipe de resgate panamenha, consola Rachelle Doucet, após a tentativa frustrada de encontrar sua cunhada viva sob os escombros de um banco

Uma entidade religiosa americana decidiu se juntar aos milhares de doadores que enviam ajuda aos haitianos, depois do terremoto que devastou o país no dia 12. Mas, diferente da maioria, que manda água, comida e medicamentos, o grupo Faith by Hearing (A Fé Vem pelo Ouvir, em tradução livre) decidiu enviar bíblias em áudio que funcionam com energia solar.

De acordo com informação publicada no site da organização religiosa, 600 unidades do aparelho - chamado Proclaimer - já foram enviadas ao Haiti e o grupo se organiza para mandar outras 3 mil, de acordo com Jon Wilke, porta-voz do Faith by Hearing.

O objetivo da organização é distribuir as bíblias em áudio entre o maior número possível de equipes de assistências às vítimas do terremoto. "Os haitianos terão que esperar por um longo período e seu conforto é saber que Deus não se esqueceu deles por causa desta tragédia", diz Wilke no site do Faith by Hearing.

Com milhares de pessoas nas ruas e sem serviços básicos, como energia elétrica, as bíblias que funcionam com energia solar são consideradas a melhor opção pelos religiosos americanos. Além disso, a população haitiana - a mais pobre da América - tem alto índice de analfabetismo, o que torna o Proclaimer mais acessível.

De acordo com a companhia sem fins lucrativos, existem atualmente 482 versões da bíblia que funcionam com energia solar em 414 línguas. Só nos Estados Unidos mais de 60 mil igrejas já participaram dos programas de audição da bíblia.

Terremoto
Um terremoto de magnitude 7 na escala Richter atingiu o Haiti no último dia 12, às 16h53 no horário local (19h53 em Brasília). Com epicentro a 15 km da capital, Porto Príncipe, segundo o Serviço Geológico Norte-Americano, o terremoto é considerado pelo órgão o mais forte a atingir o país nos últimos 200 anos.

Dezenas de prédios da capital caíram e deixaram moradores sob escombros. Importantes edificações foram atingidas, como prédios das Nações Unidas e do governo do país. Estimativas mais recentes do governo haitiano falam em mais de 200 mil mortos e 50 mil corpos já enterrados. O Haiti é o país mais pobre do continente americano.

Fonte: Terra

Nenhum comentário: