terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Nas buscas do Google, uma religião não se discute


O Google parece ter cedido ao velho jargão que reza “religião não se discute”, ao menos com o islamismo. Teste realizado pelo blogueiro Alex Wilhelm, do site The Next Web, indica que certas sugestões mais controversas, ou mesmo ofensivas, ao Islã, não vêm aparecendo na
página.

Wilhelm realizou o teste da seguinte forma:

Ele digitou, no Google em inglês, a combinação “cristianismo é”. O buscador sugere buscas por “mentira” ou “falso” - na minha pesquisa, outros termos, como “besteira”, também apareceram.

O teste foi feito com outras “fés”. Em todas apareciam as mesmas sugestões.

Na sequência, o mesmo teste foi feito com islamismo. As expressões já alistadas não apareceram no campo de buscas. Na verdade, nenhuma sugestão é dada. Será que ninguém considera o islamismo uma falsidade? Improvável, ainda mais no caótico repositório de ideias que é a internet.

Conclui Wilhelm, portanto, que o Google está sendo mais diplomático com o Islã. Por quê?

Uma imagem dos testes pode ser conferida no próprio The Next Web.

Fonte: Infosfera

Nenhum comentário: