quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Israel: arqueólogos decifram mais antiga inscrição hebraica

Ilustração da inscrição feita pelo arqueólogo Gershon Galil




A mais antiga inscrição hebraica, que data do século X antes da era cristã, foi decifrada por uma equipe de arqueólogos, anunciou nesta quinta-feira o Departamento de Estudos Bíblicos da Universidade de Haifa (norte de Israel).

Segundo um comunicado da universidade, o arqueólogo israelense Gershon Galil conseguiu provar que a inscrição, feita a tinta em um fragmento de cerâmica, datado do reinado de David, é o mais antigo texto hebraico já descoberto.

O fragmento de 15 por 16,5 centímetros foi encontrado há um ano e meio, em escavações coordenadas por otro arqueólogo, Yosef Garfinkel, no sítio de Khirbet Qeyfa, perto do vale de Elah, na região de Jerusalém.

A inscrição fala sobre o tratamento dedicado aos pobres, escravos, estrangeiros, viúvas e órfãos, explica o comunicado.

As palavras utilizadas são especificamente hebraicas e os conceitos aos que se referem estão relacionados à Bíblia.

Fonte: AFP

Um comentário:

Bach disse...

processo científico de identificação, o tema é eminentemente religioso. Não quero dizer com isso que seja sem importância acadêmica. Quero, sim, chamar a atenção para as freqüentes decobertas realcionada a histpricidade bíblica. Por mais que a ciência e seus aceclas rejeitem os fatos históricos e até conspirem para deturpá-lo, Deus sempre abrirá as portas aos homens que tiverem um compromisso com Deus. Ainda há diversos relíquias arqueológicas relacionadas a Bíblia para ser descoberta, ou será "entregue" aos homens?